Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de cookies. Ao continuar no site, consideramos que você está de acordo com nossa Política de cookies

Notícias

Detalhe Notícia

Separador vertical Imprimir esta página Separador vertical Diminuir letra Aumentar letra
14/10/2021

Horto Medicinal é inaugurado em Cruzeiro do Sul

A tarde de quarta-feira (13/10) foi de celebração para os moradores da localidade de Boa Esperança Baixa, em Cruzeiro do Sul. Na ocasião, junto ao salão da comunidade, foi inaugurado o horto medicinal, um espaço aberto ao público que contará com plantas diversas, como hortelã, alecrim, tansagem, mil em rama, alcachofra, manjericão, melissa, carqueja e sálvia, entre outras. A ação é parte do Projeto Mais Hortas nas Comunidades, realizado pela Prefeitura, com o apoio da Emater/RS-Ascar e da Pastoral da Terra.

Por meio do Projeto, que teve início ainda em 2017, foi planejada a construção de um Relógio do Corpo Humano, metodologia que resgata o uso de plantas medicinais e de conhecimentos tradicionais que são repassados de geração em geração. “Esse sistema simboliza de forma didática os horários e o tipo de planta medicinal com maior atividade em relação ao órgão correspondente”, salienta a extensionista aposentada da Emater/RS-Ascar, Afaf Wermann, uma das responsáveis por implantar esse modelo.

Apesar de incentivar a utilização de plantas medicinais como complemento a tratamentos, a Emater/RS-Ascar, que atua em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) do Governo do Estado, lembra há toda uma cartilha de uso da Fitoterapia recomendada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Em caso de dúvidas, sempre será recomendável consultar um médico”, lembra a extensionista da Emater/RS-Ascar Elizangela Teixeira.

Coordenadora local do Projeto, a enfermeira Eveline Paim Bohn lembra que um dos maiores objetivos da política pública é incentivar a retomada de uma alimentação mais natural, orgânica, onde “abrimos menos embalagens e descascamos mais”. “Hoje em dia a gente percebe que as pessoas não se encontram para celebrar as coisas boas e sim para comentar sobre quais as doenças que lhes estão afetando”, comentou, afirmando ainda que a prevenção a doenças como diabetes, hipertensão e até a depressão pode estar diretamente ligada aos hábitos alimentares.

Em sua fala, Eveline valorizou ainda o esforço das entidades para a consolidação do projeto, que foi “abraçado” também pelos agricultores da comunidade, que se empenharão em manter o horto em funcionamento. Além do esforço da própria Prefeitura para a conclusão das obras do horto, o apoio da Emater/RS-Ascar para a realização de oficinas sobre o uso das plantas também tem sido fundamental no processo. “Fora o fato de que esses encontros também servem como momentos de confraternização, de troca de conhecimentos, de partilha e de celebração à boa vida no campo”, analisa Eveline.

A propósito da partilha, o evento da tarde também funcionou como um encontro para troca de sementes e de mudas crioulas. Durante a atividade também houve benção do horto medicinal feitas pelo pastor Mauro Alvez e pelo padre Milton Lunardii. No local, as mais de cem pessoas presentes também puderam prestigiar bancas de artesanato indígena, de artesanato feito por mulheres rurais, de agroindústrias familiares, de feirantes e de agricultores agroecologistas e de elaboração de receitas.

Entre as autoridades presentes, estiveram o prefeito de Cruzeiro do Sul, João Henrique Dullius, o vice João Celso Fuhr, o gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar Carlos Lagemann, o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, José Paulo Mallmann, além do supervisor da Emater/RS-Ascar Álvaro Mallmann, de representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) e dos extensionistas Letícia Mairesse, Maurício Antoniolli e Marli Diehl. Também participaram da articulação a guardião de sementes Oldi Jantsch, que possui um banco com mais de 500 variedades crioulas, e o integrante do Grupo Agroecologista da Diocese de Santa Cruz do Sul Maurício Queiroz.


Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Lajeado
Jornalista Tiago Bald
tbald@emater.tche.br
(51) 99194-8872
www.emater.tche.br
www.facebook.com/EmaterRS
https://twitter.com/EmaterRS
www.youtube.com/EmaterRS
Instagram: @EmaterRS
tv.emater.tche.br