Para otimizar sua experiência durante a navegação, fazemos uso de cookies. Ao continuar no site, consideramos que você está de acordo com nossa Política de cookies

Notícias

Detalhe Notícia

Separador vertical Imprimir esta página Separador vertical Diminuir letra Aumentar letra
04/03/2021

Novo Tiradentes amplia capacidade de secagem e armazenagem de grãos em propriedades rurais

A construção de silos secadores em propriedades rurais vem aumentando e se concretizando como uma excelente alternativa para os agricultores familiares. A Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), criou um modelo de silo para secagem e armazenagem de grãos de baixo custo que está beneficiando milhares de produtores em todo o Estado.

Essa tecnologia consiste na construção de um silo em alvenaria, com forma circular, com estrutura interna em madeira, tela galvanizada sobre piso de concreto para armazenagem dos grãos na parte superior e um fundo falso na parte inferior, com propósito de impulsão de ar através de um ventilador motorizado (elétrico), possibilitando a secagem dos grãos com ar natural, sem nenhum tipo de queima.

No município de Novo Tiradentes, produtores rurais já estão se beneficiando com o uso desta tecnologia. "Aqui no município já contamos com sete silos secadores construídos e em funcionamento. Temos mais dois em fase de projeto e construção, os quais proporcionarão uma capacidade estática de secagem e armazenagem superior a 170 toneladas de grãos", declarou a equipe do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar.

O agricultor Roque Angelo Reolon, residente na Linha Pilão de Pedra, interior de Novo Tiradentes, esboçou a satisfação pelo investimento no silo para secagem e armazenagem de grãos. "A construção do silo valeu muito a pena, pois agora não preciso mais me deslocar até a cidade ou pagar frete para trazer milho até a propriedade, sem contar que ainda economizei um bom valor e os grãos de milho apresentam excelente qualidade", declarou Roque, afirmando que ainda pretende construir mais um silo e agregar mais valor na comercialização dos grãos.

De acordo com a equipe da Emater-RS/Ascar, essa tecnologia é totalmente viável para propriedades de agricultores familiares que utilizam grãos na alimentação animal, pois "além de reduzir custos com taxas de armazenagem e transporte, o produtor consegue obter grãos secos a ar de altíssima qualidade e de valores nutritivos superiores a grãos secados à base de fogo. Uma orientação importante aos produtores que fizeram uso dessa tecnologia é realizar uma pré-limpeza dos grãos antes de armazenar no silo, já que a presença de pedaços de sabugo, no caso do milho, e de impurezas nos grãos podem trazer toxinas para dentro do silo e comprometer os grãos que serão consumidos pelo rebanho", alertaram os extensionistas rurais Luciano Schievenin e Renato Kreitmaier.

Produtores interessados nessa tecnologia encontrarão mais informações e apoio técnico com a equipe da Emater/RS-Ascar do seu município. Vale ressaltar que, para esta finalidade, existe a possibilidade de financiamento através do Pronaf, com juros reduzidos.

Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar - Regional de Frederico Westphalen
Jornalista Marcela Buzatto
mbuzatto@emater.tche.br
(55) 3744-2835
(55) 9 99853680 / (55) 9 96400611

www.facebook.com/EmaterRS
https://twitter.com/EmaterRS
www.youtube.com/EmaterRS
tv.emater.tche.br
Instagram: @ematerrs