EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS, A COMERCIALIZAÇÃO DE ALIMENTOS NÃO PARA. MAS ATENÇÃO PARA A PROTEÇÃO NECESSÁRIA.

Prezado transportador(a) de alimentos:

Neste momento de crise sanitária mundial,as recomendações para as pessoas domundo inteiro são ficar em casa e evitar contatos pessoais ao máximo. Mas pra que a gente possa fazer isso e evitar a multiplicação do contágio pelo coronavírus (Covid-19), os serviços essenciais, entre eles o abastecimento de alimentos, não pode parar.

Por causa disso, nós da Emater/RS-Ascar estamos aqui para oferecer um passo a passo a ser seguido para o comércio de televendas de produtos da agricultura familiar. As orientações estão focadas para higiene pessoal e manuseio de objetos e equipamentos a fim de evitar o contágio pelo coronavírus

O sistema de televendas é uma ferramenta importante para conter a epidemia pelo Covid-19, pois reduz bastante o número de pessoas envolvidas que precisam estar em contato pessoal para desenvolver as atividades necessárias à comercialização. Com o sistema de televendas, ficam reduzidas também a manipulação e o contato do produto pelas pessoas até o produto chegar ao consumidor. Dessa forma, a televenda pode ajudar muito pra evitar contágio pelo coronavírus.

M U I T A A T E N Ç Ã O!
COM O CORONAVÍRUS, TODO CUIDADO É POUCO!

A primeira coisa, a saber, é a seguinte: se estiveres com tosse e/ou febre, não saia, fique em casa, e se essa febre persistir mesmo com auxílio deantitérmicos (medicamentos) e/ou tiver dificuldade para respirar, procure atendimento numa unidade de saúde.

Se não estiveres com nenhum dos sintomas acima, prepare-se para a atividade. Os cuidados de sempre não serão suficientes; serão necessários cuidados a mais, prestando muita atenção em diferentes pontos que têm a ver com o preparo e o transporte de produtos agrícolas para a comercialização.

Todos(as) os envolvidos na atividade devem atender as recomendações que seguem.

1. PRODUTOR - medidas de biossegurança que devem ser observadas na origem do produto

  • Tome um banho e coloque uma roupa limpa.
  • Lave em água corrente os alimentos frescos que serão comercializados.
  • Organize as entregas colocando sobre uma superfície limpa e higienizada
  • Higienize os utensílios, embalagens e caixas de transporte.
  • Embale os produtos em embalagens descartáveis. Isso vai facilitar a entrega e o manuseio dos produtos.
  • Organize os produtos embalados em caixas.
  • Observação: para a higienização de superfícies e utensílios, primeiro limpe as sujeiras visíveis com água e sabão; depois, faça a desinfecção com álcool 70% ou solução de hipoclorito de sódio 0,1 a 0,2% (1 litro de água filtrada ou fervida + 2 colheres [sopa] de água sanitária/alvejante).

    2. ENTREGADOR - medidas de biossegurança que devem ser atendidas no transporte

    • Reduza ao máximo o número de agricultores envolvidos na entrega. Preferencialmente uma pessoa só, e não dê carona.
    • Vestimenta e utensílios pessoais: use uma roupa que cubra a maior área do corpo e calçado fechado. Evite manga curta, bermudas e chinelos. Use um boné. Leve também um muda de roupa limpa e um calçado.
    • Veículo: direção, câmbio, freio de mão, painel, retrovisor interno e externo, a portinhola do porta-luvas, as portas do veículo e o compartimento de carga devem ser higienizados antes de sair para a entrega. Durante o percurso, mantenha a cabine ventilada. Se possível, higienize o sistema de ventilação e ar-condicionado do veículo.
    • Ao regressar da entrega à propriedade, deixe o calçado fora da casa e lave com água e sabão. Lave a roupa utilizada com água e sabão e não se esqueça de higienizar: carteira, chaves, telefone celular e óculos. Tome banho.
    • Para higienização pessoal: álcool 70% (gel ou líquido), panos limpos, papel toalha/ papel higiênico e sabão líquido.
    • Para higienização dos objetos: álcool 70% (gel ou líquido) panos limpos, papel toalha/ papel higiênico e sabão. Se não houver álcool, se pode utilizar a solução de hipoclorito indicada na observação do item 1.
    • Lanche: alimentos e bebidas – isso ajuda a evitar paradas e contatos com agrupamento de pessoas; copos e demais utensílios para a alimentação. O importante é que esses objetos não sejam usados por outras pessoas.
    • Utensílios para a comercialização: canetas, calculadora e maquininha de pagamento.
    • Evite transações em dinheiro, prefira sempre transferências bancárias ou transações via cartão. Solicite que o cliente insira e retire o cartão da máquina. É desejável que ele não fique com o recibo da transação. Se possível utilize luvas; mas nestes casos as mãos devem ser higienizadas antes e depois de usar luvas. No caso de usar dinheiro, coloque as cédulas/moedas em uma bolsa em separado dos demais objetos e se possível higienize utilizando um borrifador com álcool a 70%.

    3. CONSUMIDOR - medidas de biossegurança que devemos observar na relação com o cliente

    • Antes de chegar ao ponto de entrega ou domicílio do consumidor, tenha os pedidos já classificados por ordem de entrega.
    • Mantenha a cortesia e a gentileza no atendimento, porém, mantenha uma distância de um metro e meio a dois metros de quem recebe os produtos.
    • Evite conversas desnecessárias com a clientela.
    • Informe que os produtos frescos e as embalagens foram higienizados, sugerindo que o cliente repita a operação antes de guardar os produtos.
    • Evite tocar os clientes no troca-troca de dinheiro e de sacolas. Deixe os produtos em um ponto que ele possa vir buscar sem precisar de contato.
    • Converse com o cliente para que caso ele ou algum familiar vir a apresentar resultado suspeito ou positivo para o Covid-19 que o comunique. Tenha a mesma atitude com o cliente de se caso acontecer na sua família comunicar ao cliente.

    Baixar Informe

    Fontes consultadas:

    BRASIL. Ministério da Saúde. CORONAVÍRUS: COVID-19. Disponível em: https://coronavirus.saude.gov.br/. Acesso em: 26 mar. 2020.

    CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRANSPORTADORES AUTÔNOMOS (CNTA). CORONAVÍRUS. Disponível em: https://cnta.org.br/cntaapresenta- informacoes-importantes-para-seguranca-dos-caminhoneiros-contra-o-coronavirus/. Acesso em: 26 mar. 2020.

    COMISSÃO DA PRODUÇÃO ORGÂNICA DO RS (CPOrg/RS); CONSELHO DE FEIRAS ECOLÓGICAS DE PORTO ALEGRE (CFEMPoa). Recomendações para prevenção ao contágio e propagação do novo Coronavírus (COVID 19). [março de 2020].

    CORONAVÍRUS: como fica a segurança do motorista que não pode parar? O Carreteiro, São Paulo. Disponível em: https://www.ocarreteiro.com.br/coronavirus-como-fica-a-seguranca-do-motorista -que-nao-pode-parar. Acesso em: 26 mar. 2020.