Emater de A a Z

Área Técnica

Olericultura

Separador vertical Imprimir esta página Separador vertical Diminuir letra Aumentar letra

Dentre todos os ramos da produção vegetal, a Olericultura contribui com o maior número de espécies consumidas pela humanidade, englobando folhas, raízes, bulbos, tubérculos, frutos e diversas outras partes comestíveis de plantas.

A produção comercial de hortaliças é uma das atividades rurais que concentra maior índice de pequenas propriedades e de agricultores familiares; dentre todos os cultivos vegetais é dos que melhor se adéqua à possibilidade de evolução e mudança de sistemas produtivos, contribuindo fortemente para a inclusão social e econômica, em função do elevado valor agregado, do uso intensivo da mão de obra e de tecnologia.

A produção nacional de hortaliças tem evoluído constantemente no sentido do abastecimento do mercado brasileiro, o que permite antever a possibilidade de alcançarmos os mercados externos (hoje atingidos quase exclusivamente através da exportação de melão). Quando forem superadas as enormes limitações relacionadas à padronização de embalagens, de qualidade e logística, o setor poderá se qualificar para disputarmos estes mercados e contribuir significativamente para a pauta de exportações.

A produção nacional atinge mais de 20 milhões de toneladas e um valor correspondente a cerca de 25 bilhões de reais (se incluído o varejo, atinge um montante de 40 bilhões de reais). A Embrapa estima que embora a área produtiva tenha se mantido estável (em torno de 800 mil ha) a produção aumentou 31% entre 2000 e 2011. Isso significa, portanto que a elevação desta produtividade se deveu à adoção de novas tecnologias e que, em relação ao crescimento populacional, houve aumento de 17% na disponibilidade de hortaliças à população; entretanto, o consumo per capita tem se mantido estagnado próximo dos 27 kg/ano. Um fato preocupante é que as importações nacionais cresceram 118% na década 2000/2011, principalmente de batata, cebola e alho.

Em 2014 o Brasil importou 860.393 toneladas de hortaliças, no valor de US$ 963.033.149,00.

A soja é a cultura agrícola que ocupa a maior área e que tem o maior valor de produção no Brasil; a área plantada com soja é de 31.576.000 ha, com produção de 96.200.000 toneladas na safra de 2015.

A horticultura ocupa 2,53% da área ocupada pela soja, produz 20,8% do volume e 16,35% da receita. Valor da produção soja no Brasil (2015) R$ 125.060.000.000,00.

A estimativa de utilização de mão de obra é de 15 empregos por mil hectares de soja (473.640 pessoas) e de dois a seis empregos por hectare cultivado com frutas e hortaliças (média de 3.200.000 pessoas). (Fonte: IBGE -2011/ABCSEM- valores em reais atualizados para junho -2016)

Alguns dados referentes ao Levantamento da Produção Olerícola do RS (EMATER/RS-Ascar - junho 2016)

1- Cultivo não protegido
Área: 91.335 ha
Produção: 1.922.435 t
Número de produtores: 62.877

2- Cultivo protegido
Área: 1.983 ha
Produção: 39.964 t
Número de produtores: 5.236

O Rio Grande do Sul depende de importações de vários produtos de outras unidades da federação e de outros países, embora sua produção seja expressiva. Destacam-se, nos últimos anos, alho, cebola, batata, tomate, mandioquinha-salsa, pimentão, aspargo, entre diversas outras hortaliças.

Entretanto o setor encontra-se ainda bastante desorganizado e tem merecido pouca atenção das políticas publicas no âmbito do agronegócio brasileiro, excetuando-se o incentivo que tem havido à agroindústria familiar e à constituição de cooperativas de produtores no RS.

Glossário dos termos usuais no setor

Olericultura: ramo da horticultura que estuda a produção de hortaliças. O termo se origina do latim (oleris =hortaliças + colere = cultivar).

Hortaliças: olerícolas que produzem folhas, frutos, raízes, tubérculos, rizomas, caules, flores comestíveis, entre outras.

Hortícola: referente à horticultura.

Horticultura: ramo da agricultura que se ocupa com o cultivo de hortaliças, frutas e flores.

Hortigranjeiros: produtos produzidos em granjas (produtos hortícolas, ovos, leite, pequenas criações - abelhas, aves, coelhos, codornas, patos, peixes, suínos, etc.).

Legumes: frutos de leguminosas; referente às hortaliças que produzem legumes (vagem, favas, ervilhas, etc.).

Verduras: hortaliças folhosas verdes.

Hortifrutigranjeiros: além de não ter um significado claro é um termo que induz a erros conceituais, por incluir todos os produtos oriundos de granjas. É um pleonasmo vicioso, da mesma forma que entrar para dentro/surpresa inesperada/fato verídico/canja de galinha, pois une o prefixo horti (referente a produtos hortícolas) e fruti (prefixo de fruticultura - portanto já incluída entre os produtos hortícolas) e granjeiros (referente aos produtos oriundos de granjas).

Responsáveis pelas Informações

Jorge Luiz Gomes- Engenheiro Agrônomo
Assistente Técnico Estadual-Olericultura
EMATER-RS