Emater de A a Z

Área Técnica

ERVA-MATE

Separador vertical Imprimir esta página Separador vertical Diminuir letra Aumentar letra

PROGRAMA GAÚCHO PARA A QUALIDADE E VALORIZAÇÃO DA ERVA-MATE

O Programa Gaúcho para a Qualidade e a Valorização da Erva-mate é um programa de estado e de governo coordenado pela Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo do estado do Rio Grande do Sul e executado pela Emater/RS-Ascar,.

O objetivo do Programa é o de contribuir para a qualificação da matéria prima oferecida pelos agricultores familiares à indústria ervateira, de forma a alcançar a valorização da produção e melhorar a renda das famílias, bem como qualificar a produção através de ações de ATERS em Boas Práticas Agrícolas e Boas Práticas de Fabricação, através de eventos de qualificação para agricultores e trabalhadores da indústria.

Também através do Programa, a Emater/RS-Ascar, contribui para a Certificação da Qualidade da Erva-mate, através de processo de auditoria e certificação do processo industrial de produção da Erva-mate, o que habilita as indústrias beneficiárias a estampar o Selo de Qualidade Emater/RS nas embalagens dos produtos.

O Programa Gaúcho para a Qualidade e a Valorização da Erva-mate tem como estratégia de ação o estabelecimento de parcerias sólidas com as Associações de Produtores de Erva-mate nas diferentes regiões produtoras do estado, bem com as entidades representativas da indústria, como o SINDIMATE, e os agentes públicos relacionados a cadeia produtiva da erva-mate como a Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo e a Secretaria da Agricultura Pecuária e Irrigação e as Secretarias de Agricultura dos municípios dos cinco (05) Polos Ervateiros do estado do Rio Grande do Sul.

A produção de erva-mate no Estado gaúcho ocorre em 219 municípios, dos quais alguns são muito expressivos, outros com menor produção. Os municípios produtores de erva-mate encontram-se localizados na metade Norte do Estado e estão agrupados nos chamados polos ervateiros.

Os cinco polos foram criados em 2009 em reunião estadual do setor ervateiro gaúcho para facilitar a gestão da cadeia produtiva ervateira e valorizar detalhes restritos a determinados pontos de produção de erva-mate, como rastreabilidade, identificação geográfica e certificação.

Figura 1- Cinco Polos Ervateiros do estado do Rio Grande do Sul

Erva-Mate Polos Ervateiros

Através da implementação do Programa Gaúcho de Valorização e Qualidade da Erva-mate a Emater/RS-Ascar busca articular com as instituições parceiras da cadeia produtiva e dos órgãos estatais, nas esferas federal, estadual e municipal os esforços técnicos, financeiros e de recursos humanos para apoiar a qualificação e a expansão desta cadeia produtiva, encaminhando as seguintes estratégias:

  • Capacitação dos técnicos da ATERS oficial, dos municípios, das secretarias estaduais em boas práticas de produção agrícola e boas práticas de fabricação de erva-mate;
  • Capacitação técnica de agricultores, viveiristas e tarefeiros em boas práticas de produção agrícola;
  • Capacitação técnica de responsáveis técnicos de agroindústrias ervateiras em boas práticas de fabricação;
  • Realização de ações de ATERS (implantação de Unidades de Referência Tecnológica e Social – URTS, dias de campo, visitas para assistência técnica e troca de experiências);
  • Incrementar a certificação de indústrias ervateiras mediante ações da Gerência de Classificação e Certificação;
  • Capacitar técnicos em associativismo e cooperativismo para apoiar a qualificação de grupos formais e informais de agricultores produtores de erva-mate;
  • Implementar ações para o resgate, multiplicação e conservação dos materiais genéticos dos ervais nativos.

Responsáveis pelas Informações

Eng. Florestal Antonio Carlos Leite de Borba
Emater/RS-Ascar